REFLEXÕES SOBRE AS PESSOAS EM SITUAÇÃO DE RUA QUE NÃO ACESSAM AS POLÍTICAS PÚBLICAS 

SEMINÁRIO REALIZADO NO DIA 29 DE SETEMBRO DE 2016.

Durante nossa trajetória no campo da Assistência Social, nos deparamos diariamente com usuários que não acessam e /ou recusam a rede socioassistencial e de saúde. A partir deste fenômeno propomos reflexões acerca do trabalho dos Serviços Especializados de Abordagem Social às Pessoas em Situação de Rua, tomando como ponto de partida estes sujeitos que não se enquadram às regras e “perfis” dos serviços, que recusam encaminhamentos ou tiveram restrições em diversos equipamentos da Rede de Proteção Social.

Para analisar o fenômeno da recusa, seja por parte do sujeito, ou do serviço em atendê-lo, é necessário de antemão compreender os discursos e os poderes institucionais que atravessam os Serviços de Abordagem Social com suas acepções e desejos. Entre estes atores de poder citamos os trabalhadores, munícipes, Poder Público, Organizações Sociais, Conselhos de Bairros, ou seja, tudo que engloba o discurso ideológico. Entendemos com a ajuda da Filosofia que o discurso se refere a um sistema de ilusões predominantes, o que chamamos de “ideologia”. Este discurso é também uma prática e demarca ao sujeito, um lugar. Sua internalização é extrema, ao ponto de tornar tais ilusões, paradigmas e práticas como naturais, o que impede seu entendimento como uma construção social e que, portanto, podem ser alterados. Citando o psicanalista Pichon Rivière: “Toda instituição padece do mal a que pretende erradicar.” Precisamos analisar se nós trabalhadores que atendemos estas pessoas, atravessadas por multipoderes, estamos preparados para oferecer um olhar não-estigmatizante a esta população.

Este seminário propõe oferecer um lugar para estas questões, possibilitar a desconstrução do discurso introjetado, problematizar os estigmas que acompanham a população em situação de rua, bem como os serviços que a atendem, com o objetivo de aprimorar nossa atuação prática tendo em vista estes sujeitos que não são passíveis de nossos enquadramentos pré-estabelecidos.

 

 

LOCAL: Biblioteca Mário Schenberg

ENDEREÇO: Rua Catão, 611 – Vila Romana – São Paulo – SP

                               (próximo a  estação Lapa da CPTM)

DATA: Quinta-feira, dia 29 de Setembro de 2016

HORÁRIO: 14h00min às 17h00min

Experiências De Trabalho com Pessoas Consideradas “Não Passíveis de Enquadramento” nos Serviços
dsc00419dsc00421dsc00422

Experiências De Trabalho com Pessoas Consideradas “Não Passíveis de Enquadramento” nos Serviços

Clique e aguarde o carregamento das fotos do Seminário
Contato

Entre em contato conosco através do formulário abaixo: